quinta-feira, 9 de maio de 2019

#felizesdiasdasmães por Sara Menck

 
 Esta semana temos o dia das mães. Mãe lá tem dia?

 Aí me ponho a escrever.  Eitaaa!! Vamos ver o que que dá então!  Amo comemorações! Legal essa parte, mas, para uma mãe, qual seria o melhor dia das mães?


Mãe não é alguém que a gente escolhe.  Filho é opção.  Companheiros, amigos  são escolhas...  Mãe não. Mãe a gente ganha de um jeito  maravilhoso.

Primeiro, o corpo da mãe é preparado pra receber um 'baby'. Em um momento preciso um espermatozoide fecunda um  óvulo dentro da trompa  e, após a fecundação, desce e se implanta no útero. Para receber  essa junção, o útero é preparado como se fosse um berço adornado em rendas... Tem uma cor quente e brilhante. Nesse processo, muito é o que se tece em favor daquele que se forma. Linda “fábrica” de gente uma mulher se torna numa gestação. 

Mas o processo é natural e perfeito para o ser humano “conceber” a MÃE, quando nela e ela,  a cada dia, percebe-se diferente... corpo... pele... sentimentos... jeito de ver e sentir o mundo...

 Não dá pra dizer “ gostaria que a minha mãe fosse assim ou assado”. Mãe é do jeito que é. Mãe pode ser esquerdista, direitista, ou sem opção e ideal político.  Bonita, linda, alegre, feia, brava, birrenta, marrenta, estilosa, simples, relaxada,  dengosa, carinhosa... Ou aquela que já se foi... 
 Seja lá o que for:  é a mãe que a sua história te fez. 

E o que o ser gerado deve a uma mãe? Tudo!  Bem isto: tudo!   Sem ela, ele não existiria...
 
Mas, enfim, mãe lá tem dia?!!

 Depende da relação que se estabelece ao longo da vida entre o ser gerado e quem gera. 

  Pra mim, dias das mães são todas as vezes que a fazemos feliz. Nem precisa ser dia. Pode ser uma hora . Um minuto. Uma fração de segundo...

Dia das mães pode ser quando o filho, a filha  dá uma passadinha na casa dela só para vê-la e dar uma notícia boa . Ou quando ela liga, e o filho/filha a atende, ainda que seja pra dizer: “mae, só um pouquinho já já te chamo aí". E chama mesmo. 

Dia das mães é quando o filho/filha curte as coisas dela. Não a exclui dos seus momentos significativos  e também não deixa ninguém a excluir. É quando o filho/filha recebe uma mensagem boba, lê e responde imediatamente só pra agradá-la.

É quando a defende, ainda que concorde com aquele que a ataca.  É quando a honra de tal modo, dificultando alguém desrespeitá-la... Quando a abraça com um simples olhar.

É quando o filho/filha liga: “ mãe, ora pra mim, vou fazer um concurso... Vou viajar... Vou fazer um exame... “  Só pela certeza do valor inestimável  daquela oração...

 Ou ainda um simples:  “ Mãe, faz um pudim pra mim?”.

Dia das mães é quando a mãe (em vários momentos no decorrer da vida adulta do filho/filha) ainda encontra aquela criança linda que -  um dia - correra ao seu encontro só para oferecer-lhe uma florzinha qualquer e, no atropelo do querer chegar rápido, caíra e  terminara o  trajeto chorando. E ela fora ao seu encontro...abraçara... acolhera... misturando gratidão, flor e  dor... E  então ela  saberá jamais explicar qual gratidão é mais intensa se aquela, ou essa.


 #felizesdiasdasmães

Sara Menck em 08/05/19 

quinta-feira, 5 de abril de 2018

O LOBO EM PELE DE CORDEIRO por Esopo


O  LOBO  EM   PELE   DE   CORDEIRO   por   Esopo

Certa vez, um lobo faminto achou uma pele de carneiros e elaborou um plano astucioso, Vestiu-se com ela, a fim de cobrir suas próprias formas e cor, e esperou até escurecer. Depois, sorrateiramente, introduziu-se no redil.

Os tolos carneiros, achando que o lobo fosse um deles, não lhe prestaram atenção. E o lobo, valendo-se do disfarce, conseguiu comer vários carneiros antes de ser descoberto pelo pastor.

O homem pegou-o, passou-lhe uma corda pelo pescoço e pendurou-o  bem alto numa árvore que se erguia perto do redil.

Na manhã seguinte, outros pastores passaram  por ali e, ao verem o que tinha acontecido, aproximaram-se e manifestaram surpresa:

__ Mas o que está fazendo, amigo? Você  enforca carneiros agora?

__Não __ respondeu o pastor __, mas enforco um lobo em pele de carneiro, quando apanho!

E puxou a pele para um lado, a fim de lhes mostrar o corpo do lobo morto. Os outros ficaram impressionados e o aplaudiram pela justiça do ato que cometera, pois agora também os rebanhos deles estariam a salvo de ataque,




_________________As aparências enganam ______________________
 Referência:
Esopo. Fábulas de. Tradução Manuel Paulo Ferreira. São Paulo: Circulo do Livro. 1983.