sábado, 27 de agosto de 2011

"DOCE ESPERANÇA!!" por Sara Menck



arquivo smms/2012




Ah, Rio que corre no longínquo horizonte
Além das montanhas, depois das colinas.
Rio de águas mansas, claras, cristalinas
De Ti flui a vida, o amor, a paz, a esperança.


É de Ti que procede a água que
faz saciar a sede de justiça.
Tu és quem tiras do coração a sequidão
Tornando-o como uma bússola em Tua direção.


Ah, meu doce Rio,
Quando a vereda em Tua direção esta clara,
Repleta de flores e cores e amores;
Caminhamos sob a imensidão
Desse manto azul aveludado com nuvens brancas.

Podemos mesmo correr como criança
e brincar e sorrir e cantar.
E o ventinho traz a doce brisa que provém de Tuas águas.
E o amanhecer é calmo com o seu orvalhar.


Mas, ah Rio, Rio!!!
Quando a peleja em Tua direção esta tensa
A noite é longa e amedrontadora
As feras atacam, ladram, aterrorizam, as cobras traem.
A mata é densa e os espinhos penetram na carne
Produzem profundas fendas, e sangram e doem.


Ah Rio, Rio, Rio!!
Nesse instante o ventinho não alcança
Que caminho tomar? Onde se esconder?
Só se encontra o transtorno, a inquietação,
o descontentamento, a desolação.
E a noite traz o pavor, o receio, a ansiedade, o horror.


Então, meu doce Rio, o quão suave é esse Teu ventinho
Quando assopra uma pequena certeza:
Ainda haverá outro amanhecer
e abrigará o orvalhar que provém de Tuas águas.
E as ínfimas gotículas poderão suavizar as feridas
E amenizar a dor.


Ah, Rio, Rio!!
Ainda que pareça tênue a esperança
que vem desse Teu orvalhar
o coração ainda anuncia a Tua direção.


É por essa esperança de aconchegar no Teu curso
Que o olhar se firma avante.
E renova o desejo de em Ti banhar.


Ah, Rio, doce Rio!!!
Quando, enfim, puder te contemplar
E em Tuas águas puder me deleitar
Bem sei como estarei.


Não, não será como o louco sedento do deserto
Que ao mirar um oásis, atira-se nele e irrompe-se na secura da ilusão.


Bem sei, ó meu Rio,
Se as Tuas águas me banharem
a cada serenar
a cada orvalhar
a cada ventar:
Limpar-me-ão.


Assim estarei mais pura, mais clara, mais certa

De que serenamente caminharei até o cursar do Teu leito
E mansa e tranquilamente
Encontrarei as Tuas águas
E Contigo desaguarei na eternidade.

Sara Maria em 25/08/2011


Amazing Grace    Il Divo
Amazing Grace! how sweet the sound
That saved a wretch like me
I once was lost, but now am found
Was blind but now I see


'Twas grace that taught my heart to fear
And grace my fears relieved
How precious did that grace appear
The hour I first believed


Through many dangers, toils, and snares
I have already come
'Tis grace that brought me safe thus far
And grace will lead me home


The Lord has promised good to me
His word my hope secures
He will my shield and portion be
As long as life endures


And when this flesh
and heart shall fail
and mortal life shall cease
I shall possess
within the vale
a life of joy and peace


When we've been there ten thousand years
Bright, shining as the sun
We've no less days to sing God's praise
Than when we first begun


Amazing Grace! how sweet the sound
That saved a wretch like me
I once was lost, but not am found
Was blind but now I see

Nenhum comentário:

Postar um comentário